segunda-feira, março 06, 2006

As vezes já é tarde...


Era uma vez.... um rapaz que nasceu com uma doença incurável.Tinha 17 anos e podia morrer a qualquer altura. Vivia em casa da sua mãe que cuidava dele. Era dificil, e ele decidiu sair nem que fosse uma única vez. Pediu autorização à sua mãe que lha deu. Caminhando no seu bairro ele viu muitas lojas. Passando a frente duma loja de música e olhando para a montra ele reparou numa rapariga muito meiga da sua idade. Foi amor à primeira vista. Ele abriu a porta e entrou com os olhos fixados nela. Aproxamidando-se pouco a pouco, chegou ao balcão onde ela se encontrava. Ela olhou para ele e perguntou:" Posso ajudar-te?" Ele pensou que era o sorriso mais bonito que alguma vez vira na sua vida. Sentiu o desejo de a beijar nesse mesmo instante. Disse gaguejando : sim...ehhh....quero comprar um CD".Sem pensar pegou no primeiro CD que viu e deu-lhe o dinheiro. "Queres que o embrulhe?" perguntou a rapariga sorrindo. Ele respondeu que sim, acenando com a cabeça e ela foi para as traseiras da loja, voltando com o Cd embrulhado. Ele pegou no CD e saíu da loja. Voltou para casa,desde então que todos os dias, ele voltou á loja para comprar um CD.Ela embrulhava-os e ele levava-os para casa para os arrumar no seu armario.Ele era timido demais para convida-la para sair e mesmo se tentasse não conseguia. A sua mãe sabendo do que se passava tentou dar coragem seu filho para que ele se aventure, e sendo assim no dia seguinte ele encheu-se de coragem e foi até à loja. Como todos os outros dias, ele comprou um CD,ela foi até as traseiras da loja para embrulhar o CD e enquanto ela o fazia, ele deixou rapidamente o seu numero de telefone no balcão. "Rinnngggggggg!!!!!" A mãe atendeu."Estou?" Era rapariga que queria falar com o seu filho. A mãe iconsolável, começou a chorar enquanto dizia: "Não soubeste? Ele morreu ontem..." A moça ficou silenciosa,apenas se ouvia o choro da mãe. Mais tarde a mãe entrou no quarto do seu filho para se lembrar dele.Começou por abrir o armario para poder olhar para as suas roupas. Ficou muito surpreendida ao encontrar uma montanha de Cd's todos embrulhados. Nenhum estava aberto. Ficou curiosa com tanto Cd decidiu pegar num e abri-lo.Ao faze-lo reparou num pedaço de papel que caíu dacaixa de plástico onde viu escrito: "Olá! Acho-te muito querido! Queres sair comigo? Ass:Sofia". Emocionada, a mãe abriu mais CD's e dentro de muitos deles encontravam-se muitos papeis dizendo o mesmo.
Moral da historia: Assim é a vida, não esperes demasiado para dizer a alguém especial o que sentes, di-lo hoje. Amanhã pode ser tarde demais.

Um comentário:

Isa disse...

Pois...o "não" está sempre garantido!! A história é muito bonita :)